Over 10 years we help companies reach their financial and branding goals. Engitech is a values-driven technology agency dedicated.

Gallery

Contacts

411 University St, Seattle, USA

engitech@oceanthemes.net

+1 -800-456-478-23

Ciberataques DDoS Malware Phishing Ransonware Segurança

Brechas de segurança: 5 dicas para evitar ciberataques

Os ataques cibernéticos estão em constante evolução. De acordo com o relatório “2020 Cybersecurity Insights Report”, da NSFOCUS, no ano passado, houve um crescimento de mais de 30% dos ataques DDoS no mundo. Dentre os crimes praticados em 2021, 59,3% eram ransomware, 10,1% eram de malwares e 6,7% phishing.
Esses ataques se aproveitam de brechas de segurança para violar os dados das empresas, roubar informações e danificar sistemas. Para que isso não aconteça, é fundamental que as organizações estejam preparadas para evitar e combater qualquer tipo de ameaça.

Não corrigir os pontos falhos representa um grande risco para qualquer empresa e é por isso que você precisa ficar de olho nos métodos preventivos.

O que são as brechas de segurança

Podemos definir brechas de segurança como vulnerabilidades que possibilitam a realização de ataques virtuais. Ou seja, elas são pontos falhos na TI que se tornam fatores de risco para o negócio.

Com o acesso não autorizado a sistemas da empresa, os criminosos podem praticar chantagem, engenharia social, sequestro de dados, dentre outros crimes digitais.

5 dicas para corrigir as brechas de segurança na empresa

Para que você possa manter a sua empresa sempre segura, aqui estão algumas dicas que devem ser colocadas em prática. Confira!

1. Mantenha os seus softwares sempre atualizados

Todos os softwares da empresa devem ser atualizados com as versões mais recentes. Isso porque os próprios desenvolvedores estão sempre buscando por possíveis bugs e falhas de segurança para serem corrigidos. Dessa forma, ao manter os seus sistemas atualizados, fica mais difícil os ataques dos cibercriminosos.

2. Revise os processos de proteção de dados periodicamente

É importante que os processos de proteção de dados da empresa sejam periodicamente revisados. Assim, as chances de identificar as brechas de segurança precocemente aumentam de forma considerável. Sempre adote intervalos regulares para fazer a revisão e faça disso uma atividade padrão da área de TI.

3. Proporcione treinamentos aos colaboradores

É muito importante que os seus colaboradores sejam treinados para identificar possíveis brechas de segurança e até mesmo evitar se tornar uma delas.

Muitos cibercriminosos conseguem dados das empresas por fornecimento dos próprios funcionários, que abrem e-mails maliciosos ou respondem mensagens falsas, por exemplo.

É por esse motivo que as questões que envolvem cibersegurança não devem se limitar à área de TI. Colaboradores de todos os departamentos da empresa devem saber identificar possíveis fraudes e comunicar os responsáveis, para que elas não voltem a acontecer.

4. Observe os princípios da LGPD

A Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD), que já está em vigor no Brasil, foi pensada justamente para proteger os proprietários dos dados e as empresas que os mantêm armazenados.

Além disso, ao cumprir com a LGPD, você evita as penalidades que o descumprimento da legislação ocasiona, como a publicização do ocorrido e o pagamento de uma multa que pode chegar a R$ 50 milhões.

5. Conte com ajuda especializada

Também é importante que você conte com uma ajuda especializada para eliminar as brechas de segurança da sua empresa. Isso é necessário, principalmente, quando as empresas não têm uma área de TI bem estruturada, o que é a realidade da maioria das organizações brasileiras.

Mas lembre-se: é necessário contratar um prestador especializada que possua capacidade técnica comprovada e que seja referenciado por outros clientes do mercado.